Enric Vives-Rubio

Literatura gastronómica dá-se a provar na Feira do Livro de Lisboa

Iniciativa Portugal Cookbook Fair quer "celebrar e promover a gastronomia em livro” com sessões de cozinha ao vivo, conversas com autores e entrega de prémios.

A Feira do Livro de Lisboa vai acolher este ano a primeira edição da Portugal Cookbook Fair, uma iniciativa que pretende “celebrar os conteúdos de gastronomia publicados em livro” e os seus protagonistas. Durante quatro dias, o palco é da literatura culinária.

A programação concentra-se em três iniciativas principais, que decorrem de 1 a 4 de Junho. Numa cozinha profissional instalada no recinto da Feira do Livro – que regressa ao Parque Eduardo VII de 1 a 18 de Junho – vão ser realizadas sessões de cozinha ao vivo, durante as quais os autores terão oportunidade de apresentar algumas das receitas publicadas nos seus livros.

Já nas Conversas com Sabor, serão chamados a palco autores de livros sobre gastronomia, ingredientes e comportamentos alimentares para debater “temas relacionados com este universo” com o público presente, revela a organização em comunicado.

De destacar ainda a entrega de prémios aos melhores livros publicados sobre a temática no ano passado. Até dia 5 de Maio, é possível submeter obras editadas em 2016 às oito categorias a concurso: livro do ano, capa do ano, fotografia, design, editor, top vendas nacional, top adaptação internacional, e escolha do público.

As candidaturas serão depois avaliadas pelo júri da competição, presidido por Maria de Lurdes Modesto e composto por Carlos Coelho (“uma das grandes referências portuguesas no domínio da construção e gestão de marcas”), Pedro Sommer (chef e colaborador de várias publicações especializadas em culinária), Teresa Vivas (consultora na área da gastronomia) e Alexandra Prado Coelho (jornalista do PÚBLICO).

Esta iniciativa realiza-se em parceria com a Associação Portuguesa dos Editores e Livreiros (APEL), para quem a Portugal Cookbook Fair “representa mais um passo na senda da inovação e da promoção do sector de edição” no país. O objectivo da APEL, indica o secretário-geral da associação em comunicado, passa por levar à Feira do Livro “novas iniciativas que promovam os editores e que vão ao encontro dos interesses dos leitores”. “A gastronomia, sendo uma tendência também no sector livreiro, permite-nos consolidar esse pensamento”, afirma Bruno Pacheco, recordando que “só em 2016 foram publicados, em Portugal, cerca de 250 livros desta temática”.