A escritora critica frequentemente o Presidente norte-americano através do Twitter
A escritora critica frequentemente o Presidente norte-americano através do Twitter Reuters/SUZANNE PLUNKETT

JK Rowling pede desculpa por críticas a Trump

A escritora britânica criticou o Presidente norte-americano por ter ignorado uma criança com deficiência. A mãe do rapaz desmentiu a situação.

Que a autora britânica JK Rowling é uma crítica atenta de Donald Trump não é uma novidade, mas esta segunda-feira a escritora pediu desculpa por ter acusado Trump de ignorar uma criança com deficiência durante uma visita à Casa Branca. Rowling dirigiu-se à família, a quem pediu desculpa e lamentou a confusão.

As imagens num vídeo partilhado nas redes sociais mostram o Presidente norte-americano a passar por uma criança numa cadeira de rodas e a aparentemente ignorá-la.

JK Rowling partilhou o vídeo e criticou a postura de Trump. “A minha mãe usou cadeira de rodas. Testemunhei pessoas agirem desconfortavelmente à sua volta por causa da sua deficiência, mas se tivessem um pouco de decência ultrapassavam isso. Por isso, sim, um vídeo de Trump a olhar deliberadamente para uma criança com deficiência e a ignorar a sua mão irritou-me”, começa a escritora.

“Quão chocante e horrível é que Trump não consiga dar um aperto de mão a um pequeno rapaz que apenas queria tocar no Presidente”, acusou.

No entanto, esta segunda-feira, a escritora apagou os tweets e esclareceu que, de acordo com várias fontes que lhe chegaram, a situação não passava de um mal-entendido.  “Várias fontes informaram que os meus tweets sobre o rapaz na cadeira de roda que aparenta ser ignorado pelo Presidente não correspondiam ao que aconteceu”, começa a escritora.

“Claramente projectei as minhas próprias sensibilidades no problema de pessoas com deficiência serem constantemente ignoradas nas imagens que vi e se causei algum problema àquele rapaz ou à sua família, peço imensas desculpas”, declarou na sua conta.

 

Uma das pessoas que desmentiu que Trump tenha ignorado a criança foi justamente a mãe da mesma, Marjorie Kelly Weer. A mãe explicou que a criança estava a mostrar um distintivo dos “serviços secretos” que lhe tinha sido oferecido e não a tentar cumprimentar Trump.

Outras imagens recolhidas no mesmo evento mostram o Presidente a interagir com a criança.