Reuters/UMIT BEKTAS

Angelina Jolie

Angelina Jolie contesta acusações de casting infantil controverso

Em entrevista, a actriz falou sobre o "casting" para o recente filme que realizou sobre o Camboja.

Na extensa peça de capa para a revista Vanity Fair, publicada na semana passada, Angelina Jolie fala sobre o processo de casting de crianças para o filme que realizou sobre a história do Camboja, First They Killed My Father. As declarações acerca de um exercício específico tornaram-se polémicas e muitos vieram acusar a estrela de abuso. Acusações que a actriz já desmentiu.

De acordo com a peça da revista, para encontrar a protagonista, Jolie e outros responsáveis pelo casting utilizaram uma espécie de jogo: "punham o dinheiro na mesa e pediam à criança para pensar em alguma coisa para a qual precisassem do dinheiro e depois arrancavam-no. A realizadora fingia apanhar a criança, e depois esta tinha de inventar uma mentira."

Srey Moch, a rapariga que ficou com o papel de Loung, emocionou-se quando foi forçada a devolver o dinheiro. "Quando lhe perguntaram mais tarde para que servia o dinheiro, disse que o avô tinha morrido e não tinham dinheiro suficiente para um funeral decente", lembra a actriz, citada ainda pela Vanity Fair.

Em comunicado, Jolie garante que esta é uma interpretação deturpada daquilo que realmente aconteceu. "Estou chateada que um exercício imaginado numa improvisação, de uma cena efectiva foi descrita como se fosse um cenário real", aponta, acrescentando ainda que qualquer ideia que tiraram dinheiro real de uma criança nas audições é "falsa e perturbadora".

"O objectivo deste filme é chamar à atenção para os horrores que as crianças enfrentam em guerra e ajudar a lutar por elas e protegê-las", continua, citada pela Variety.