PÚBLICO/Arquivo

Educação

Dez documentários para ver este Verão com as crianças

Como ensinar os filhos a ser criativos, corajosos e resilientes? Com filmes.

Tenho procurado formas de educar os meus filhos este Verão fora da sala de aula. Agora, mais que nunca, parece-me importante dar-lhes diferentes perspectivas da vida e ensiná-los a ser criativos, corajosos e resilientes. Quero se se tornem pensadores independentes e bons cidadãos do mundo, que se inspirem por grandes pessoas e pela beleza do nosso mundo. Mas como é que um pai toca nestes assuntos sem dar uma palestra?

Com filmes.

Por vezes, as mensagens transmitidas num bom filme falam mais alto e causam-nos mais impacto do que as de um livro. As histórias contadas em documentários têm bastante poder porque são baseadas em pessoas e acontecimentos reais. Em 2002, fiquei tão fascinada com a minissérie Shackleton que recusei uma saída à noite por Nova Iorque para ver o emocionante episódio final no meu quarto de hotel. Apercebi-me que programas que envolvam planetários e Imax, como Planet Nine e Dinosaurs Alive! têm o mesmo efeito nos meus filhos, suscitando um interesse sobre a imensidão e diversidade do nosso universo e encoraja idas à biblioteca para aprender mais sobre o assunto. Ver filmes com eles pode estimular um diálogo com eles sobre os seus pontos de vista de vários temas.

Abaixo estão dez documentários que quero ver com os meus rapazes, de 7 e 9 anos, durante este Verão. Têm todos cerca de uma hora, ideias para pessoas com défice de atenção. O meu plano é deitar a minha filha de 3 anos mais cedo, estender uma manta na sala, fazer pipocas e desfrutar. 

Depois do filme, falamos sobre o que vimos. Para alguém que esteja a planear fazer algo semelhante, a Common Sense Media dispõe de vários guiões de discussão de muitos destes documentários. Veja as classificações e os trailers antes de ver com os vossos filhos. Alguns destes temas podem ser delicados.

Planet Earth, 2006 (série, 550 minutos)

Narrado por David Attenborough (versão inglesa) e Sigourney Weaver (versão norte-americana), é uma série vencedora de um Emmy com 11 episódios de 50 minutos cada. Cada episódio apresenta um deslumbrante retrato de uma região ou de um habitat de vida selvagem. Os locais remotos e os momentos indescritíveis com algumas das criaturas mais deslumbrantes do mundo podem ajudar a fomentar o respeito pelo nosso planeta e consequentemente o desejo de proteger o nosso frágil ecossistema. 

Wings of Life, 2013 (80 minutos)

Merryl Streep narra este documentário da Disney que tem o poder de despertar curiosidade sobre o mundo físico. O filme captura a interligação das borboletas, dos pássaros, dos morcegos e das abelhas e descreve como um terço dos alimentos mundiais dependem destes, cada vez, mais vulneráveis polinizadores. 

National Geographic - Lewis and Clark: Great Journey West, 2002 (42 minutos)

Esta narrativa condensada de uma grande história de perseverança e exploração inclui uma belíssima fotografia e uma vibrante banda sonora. Crianças e adultos vão se envolver neste conto dramático. No final, podem se sentir inspirados a inventar a sua própria aventura. 

Biography: Susan B. Anthony, 2005 (50 minutos)

Recriações envolventes e detalhes interessantes ajudam os espectadores a perceber como era a vida das mulheres americanas antes da cruzada de meio século de Anthony, que lutou pelo direito de voto para todas as mulheres. Este documentário descreve uma mulher extraordinária que mostrou força e determinação em situações adversas e pode ajudar a começar a conversa sobre as questões e diferenças de género de hoje.

Brooklyn Bridge, 1981 (58 minutos)

Um dos primeiros filmes de Ken Burns chama a atenção para o factor humano por detrás da construção da obra de arte arquitectónica adorada por nova-iorquinos e tantos outros, ainda usada nos dias de hoje. O filme também retrata a técnica e os obstáculos sociais que foram ultrapassados no processo. 

What's on Your Plate?, 2010 (76 minutos)

A realizadora Catherine Gund acompanha durante um ano Sadie e Safiyah, duas inteligentes e curiosas meninas de 11 anos, que questionam activistas, produtores e distribuidores de alimentos, com a finalidade de se educar sobre nutrição e políticas alimentares. Este estimulante documentário pode fazer com que os seus filhos prestem mais atenção à comida que têm nos pratos e aos seus hábitos alimentares. 

Spellbound, 2002 (96 minutos)

Neste filme, oito jovens americanos competem pelo título de campeão nacional de soletração, o que põe em evidência a realidade da competição académica. Vai ser impossível não torcer pelos vossos preferidos enquanto os números vão reduzindo e dos 250 participantes só um sairá vencedor. Esta história transmite mensagens do empenho, espírito de equipa e sacrifícios necessários juntamente com as recompensas de seguir os nossos sonhos.

Paper Clips, 2004 (83 minutos)

Para melhor compreender os horrores do Holocausto, os estudantes de Whitwell, no Tennessee, uma pequena e homogénea cidade, embarcam num extraordinário projecto, recolher seis milhões de clips para simbolizar os seis milhões de Judeus mortos pelos Nazis. Este documentário mostra como a experiência não só mudou os estudantes como a comunidade também, mostrando a importância de aprender a cultura e a história mundial.

Cosmos: A Spacetime Odyssey, 2014 (557 minutos)

Neil deGrasse Tyson apresenta esta actualizada versão da galardoada série “Cosmos” de Carl Sagan, de 1980, que explora a história do universo e o nosso papel nele. Cada um dos 13 episódios apresenta magníficos efeitos visuais e um perfeito acompanhamento musical. Com um entusiamo constante, Tyson faz conceitos difíceis fáceis de perceber e afirma que qualquer pessoa com imaginação pode ser a próxima superestrela da comunidade científica.

Tradução de Bárbara Melo

Exclusivo PÚBLICO/ Washington Post