Reuters/HANDOUT

Páscoa

Berlusconi é o melhor amigo dos cordeiros

Ex-primeiro ministro italiano salva cinco cordeiros (e abraça-os com ternura), numa campanha de Páscoa a favor do veganismo.

Todos os anos, na Páscoa, milhares de cordeiros (e cabritos) vão parar à mesa de almoço. Por este motivo, nas vésperas do feriado religioso, Silvio Berlusconi decidiu adoptar cinco cordeiros e mostrá-los ao mundo como criaturas carinhosas e não como carne apetitosa.

Num vídeo divulgado pela Liga Italiana da Defesa dos Animais e do Ambiente, o ex-primeiro ministro italiano dá abraços e beijos a uma série de cordeiros. "Defenda a vida. Escolha uma Páscoa vegetariana", lê-se num cartaz ao fundo. Em rodapé aparece a mensagem: "Seja como ele! Salvou cinco cordeiros para abate para o almoço de Páscoa".

A notícia não agradou à indústria de carne do seu país. O lóbi dos talhantes italianos Assocarni, por exemplo, atacou Berlusconi e apelou aos anunciantes para que boicotassem os seus canais de televisão e publicações. "É incrível que mesmo sendo uma pessoa de negócios, ele esteja a contribuir para lesar a indústria da carne para tentar obter os votos dos amantes dos animais", escreveu em comunicado, citado pelo The Guardian.

O empresário e político – que foi expulso do Senado em 2013, depois de condenado por fraude fiscal – terá aderido ao vegetarianismo no ano passado. "Os animais são criaturas maravilhosas. Como é que os podemos matar? Como é que os podemos comer?", disse aos seus colegas partidários, de acordo com uma notícia do Independent, publicada em Fevereiro de 2016.