José Mayer
José Mayer DR

José Mayer suspenso pela TV Globo por tempo indeterminado

Em causa está uma acusação de assédio sexual por parte de uma figurinista.

O canal brasileiro TV Globo suspendeu na segunda-feira o actor José Mayer das produções dos Estúdios Globo, após a figurinista Susllem Tonani o ter acusado de a assediar sexualmente, avançou o portal online da Globo.

"Em relação à denúncia de assédio envolvendo o actor José Mayer e a figurinista Susllen Tonani, a Globo reafirma o teor da nota divulgada na última sexta-feira, quando afirmou que o caso foi apurado e que as devidas providências estavam sendo tomadas. Naquela nota, a emissora enfatizou que repudia toda e qualquer forma de desrespeito, violência ou preconceito. E que zela para que as relações entre funcionários e colaboradores se dêem em um ambiente de harmonia de acordo com o Código de Ética e Conduta do Grupo Globo”, lê-se na nota divulgada pela Globo, que informou ainda que “o actor foi notificado na segunda-feira dessa decisão [da suspensão] ”.

Na passada sexta-feira, Susllen Tonani denunciou num blog da Folha de São Paulo que José Mayer começou o assédio em Agosto. “Em Fevereiro de 2017, dentro do camarim da empresa, na presença de outras duas mulheres, esse actor, branco, rico, de 67 anos, que fez fama como garanhão, colocou a mão esquerda na minha genitália", disse Susllen.

Mayer publicou, entretanto, uma carta em que admite o erro.

“Errei no que fiz, no que falei, e no que pensava. A atitude correcta é pedir desculpas. Mas isso só não basta. É preciso um reconhecimento público que faço agora. Mesmo não tendo tido a intenção de ofender, agredir ou desrespeitar, admito que minhas brincadeiras de cunho machista ultrapassaram os limites do respeito com que devo tratar minhas colegas. Sou responsável pelo que faço. Tenho amigas, tenho mulher e filha, e asseguro que de forma alguma tenho a intenção de tratar qualquer mulher com desrespeito; não me sinto superior a ninguém, não sou”, lê-se na carta.

A figurinista não se manifestou ainda sobre a suspensão de Mayer, mas esta terça-feira colaboradores e executivos da Globo protestaram. Usaram camisolas com a frase “Mexeu com uma mexeu com todas”, juntamente com a hashtag “#chegadeassédio”.