Reuters/PAUL HANNA

Caso Nóos

Infanta Cristina vai mudar-se para Lisboa

O objectivo é ficar próxima do seu marido, Iñaki Urdangarín, que foi condenado a seis anos e três meses de prisão por fraude e desvio de dinheiro.

Cristina de Bourbon conheceu, esta sexta-feira, a sentença do caso Nóos: o seu marido, Iñaki Urdangarín, foi condenado a seis anos e três meses de prisão por fraude e desvio de dinheiro. Agora, a Infanta, que vive na Suíça, vai mudar-se para Lisboa para estar mais perto do marido, avança o El País.

De acordo com o jornal espanhol, a filha mais nova dos reis eméritos espanhóis vai mudar-se com os seus quatro filhos para Lisboa, quando o ano lectivo acabar. A irmã do rei D. Felipe VI vai trabalhar na sede da Fundação Aga Khan, no bairro da Lapa, no centro da cidade.

A infanta já tinha afirmado, antes, que se a sentença fosse desfavorável não ia continuar a viver em Genebra, na Suíça. O objectivo é ficar mais próximo do seu marido, durante os anos em que vai estar preso em Espanha. 

Cristina foi absolvida da acusação de delito fiscal, por alegadamente ter beneficiado de parte do dinheiro desviado pelo marido através de uma empresa familiar, mas terá de pagar uma multa de 265 mil euros, a título de responsabilidade civil por benefícios indevidos. Já o seu marido, foi condenado no mesmo processo por ter desviado milhões de euros dos cofres públicos a coberto de organizações de eventos desportivos entre 2004 e 2007.