• "Um Rapaz Chamado Natal", 13,99 euros
  • "Natalossauro, O Dinossauro Que Salvou o Natal", 15,50 euros
  • "Como o Grinch Roubou o Natal", 12,99 euros
  • "24 Horas Antes do Natal", 10 euros
  • "As Visitas do Pai Natal", 11,99 euros
  • "Milagre de Natal", 9,90 euros

Livros de Natal (porque é Natal)

Seis sugestões de livros de Natal para o sapatinho.

Histórias sobre o Pai Natal, com renas e duendes, sobre a família, com presépios e espírito natalício, preenchem as páginas de livros que todos os anos por esta altura são editados ou reeditados. Nesta “montra”, cabem seis. Três de autores portugueses e três não. Todos querem salvar o Natal. E conseguem.

Um Rapaz Chamado Natal

Texto: Matt Haig
Tradução: Tiago Marques
Ilustração: Chris Mould
Edição: Booksmile
288 págs., 13,99€

O autor avisa logo nas primeiras páginas: “Se fores uma daquelas pessoas que acham que certas coisas são impossíveis, deves largar de imediato este livro. Certamente, ele não é para ti. Porque este livro está cheio de coisas impossíveis e inimagináveis.” Aqui se conta o que Matt Haig considera ser a “verdadeira história do Pai Natal”, seja qual for o seu nome: “São Nicolau, ou Santa Claus, ou Sinterklaas, ou Kris Kringle, ou Pelznickel, ou Estranho de Barriga Grande Que Fala com Renas e Me Dá Presentes.”

Uma história com início triste e final feliz, em que as ilustrações Chris Mould ajudam a criar um ambiente mágico. A narrativa foi muito elogiada pelo Independent, pelo Daily Mail, pelo The Sun, pelo Sunday Times e pelo Guardian, que o considerou “um novo clássico de Natal”.

Natalossauro, O Dinossauro Que Salvou o Natal
Texto: Tom Fletcher
Tradução: Francisca Cortesão
Ilustração: Shane Devries
Edição: Nuvem de Letras
376 págs., 15,50€

Uma história a baixas temperaturas, muito baixas mesmo. Só assim se poderia ter mantido congelado um ovo durante tanto tempo. E foi bem difícil “chocá-lo”. Dele nascerá um dinossauro que irá conhecer um menino muito especial, William Trundle, na véspera de Natal. Juntos irão viver uma grande aventura.

Natalossauro, O Dinossauro Que Salvou o Natal é uma história sobre a amizade, o amor e a família, contada de forma divertida, com nomes imaginativos e algumas palavras malandras… Não faltam duendes, sinos, renas, música e também alguns desejos secretos. Tom Fletcher também escreve músicas para a sua banda, Mcfly. Aqui está muito bem acompanhado pelas ilustrações de Shane Devries, a quem faz um simpático agradecimento no final.

Como o Grinch Roubou o Natal
Texto e ilustração: Dr. Seuss
Tradução: José Dias Pires
Edição: Booksmile
64 págs., 12,99€

O roubo do Natal por alguém que não gosta de o celebrar encontrou eco em milhares de miúdos, leitores ou “apenas” espectadores do que se mostra nos ecrãs. Foi há 16 anos que Jim Carrey interpretou no cinema uma criatura verde e mesquinha que odiava o espírito de Natal. Chamava-se Grinch e foi inspirada neste livro, que começa assim: “Todos os Quem no vale da Vila-Quem gostavam do Natal a valer… Mas o Grinch, que vivia a norte da Vila-Quem, nem o podia ver!”

O plano diabólico de Grinch consiste em disfarçar-se de Pai Natal, mas, em vez de levar presentes para as casas das famílias, vai retirá-los. Nem as árvores e enfeites hão-de escapar.

No entanto, mesmo sem presentes ou peru, todos celebraram felizes aquela noite e aquele dia.

Reflexão final do protagonista: “Talvez o Natal não seja algo que está à venda. Talvez o Natal… quiçá… seja mais do que uma prenda!”

A festa da família e dos amigos acabou por chegar a Vila-Quem. E também há-de chegar aqui e aí.

24 Horas Antes do Natal
Texto e ilustração: Manuela Bacelar
Edição: Edições Afrontamento
24 págs., 10€

Como era de esperar, o Pai Natal tem muito que fazer na véspera do grande dia de distribuição de prendas e felicidade às crianças de todo o mundo. O dia começa cedo mas as rotinas não deixarão de ser cumpridas: espreguiçar-se, tomar o pequeno-almoço, fazer um pouco de exercício, dar de comer às renas, ler cartas e postais, fazer embrulhos, pô-los no saco e vestir um fato vermelho muito quentinho. A dificuldade será manter o saco (cheio, muito cheio) em equilíbrio. Mas alguém do lado de cá das páginas há-de conseguir dar uma mãozinha ao lado de lá.

As Visitas do Pai Natal

Texto: José Viale Moutinho
Ilustração: Abigail Ascenso
Edição: Booksmile
40 págs., 11,99€

Dois primos, Álvaro e Francisco, vão ajudar o Pai Natal a descodificar pedidos de alguns miúdos, pois não sabe lá muito bem o que é uma BTT ou uma Playstation. De caminho, os próprios rapazes vão também aprender certas tradições de Natal, como a do cartão de boas-festas ou a da fava do bolo-rei. Também vão ficar a saber cozinhar algumas delícias da Consoada, como aletria com ovos ou rabanadas antigas. Um livro onde ainda há tempo e espaço para cantarolar: “É Natal, é Natal/ Tudo bate o pé”…

Milagre de Natal
Texto: António Torrado
Ilustração: Tiago Pimentel
Edição: ASA
48 págs., 9,90€

Um azar do Pai Natal foi a sorte de um menino e de “um certo cãozinho de orelhas caídas”. Neste Milagre de Natal, misturam-se brinquedos às imagens do presépio. “Pertenciam ou não à mesma maravilha que fazia brilhar a estrela sempre sobre a gruta e rodopiar as bolas e os sinos vidrados dos pinheiros? Se eram também dádivas do Menino nas palhinhas e do seu incansável escudeiro, o senhor Pai Natal, então que todos, pastores, Reis Magos e brinquedos, partilhassem da festa de anos do Menino Jesus.”

Um livro recomendado pelo Plano Nacional de Leitura e escrito por um dos autores mais lidos pelas crianças portuguesas, António Torrado.