A equipa da Yoochai: Rita Palma, Pedro Lucena e Christina Lock
A equipa da Yoochai: Rita Palma, Pedro Lucena e Christina Lock Rodrigo Cardoso

Compras

Yoochai: a plataforma que une as marcas aos espaços comerciais

Desde que opera, a plataforma já celebrou mais de 50 acordos de curto-prazo entre marcas e retalhistas com espaços comerciais.

A Yoochai é uma plataforma que pretende juntar no mesmo espaço as marcas que procuram um local de retalho temporário e os respectivos donos de imóveis comerciais. Christina Lock, fundadora da empresa, usa o exemplo da norte-americana Airbnb para explicar o tipo de funcionamento semelhante da Yoochai. Enquanto que a primeira é uma plataforma que dispõe de espaços de habitação, a empresa portuguesa oferece às marcas espaços comerciais.

Cada vez mais o mercado em Portugal está virado para as startups e para o universo do empreendedorismo, e com isto surgem diariamente novas empresas e novas marcas, sobretudo no mundo do online. Na grande maioria, estes empreendedores não têm um espaço físico onde expor e vender o seu produto e procuram, recorrentemente, um local onde o possam fazer temporariamente.

Em 2008, Christina Lock deixou o Reino Unido e chegou a Lisboa com o objectivo de preencher esta lacuna no mercado criando, mais tarde, a plataforma. “Tinha amigos com marcas e negócios que estavam sempre à procura de lojas e de espaços em Lisboa. Era muito dificil entrar em contacto com os proprietários, portanto comecei a fazer isso com os amigos assim numa de ajudar”, conta em conversa com o Life&Style, acrescentando que a Yoochai nasceu de “forma orgânica”.

A trabalhar consigo tem Rita Palma e Pedro Lucena. Complementando a formação em Finanças da fundadora, Rita faz o trabalho da área de vendas e é concierge da empresa, enquanto Pedro exerce funções de marketing.

O grande objectivo é ligar marcas a proprietários de espaços e tornar o processo de arrendamento mais fácil, sendo que em Portugal há uma barreira imposta pelas imobiliárias tradicionais que não dispõem de sistemas de arrendamento de curto-prazo, justifica.

Na Yoochai são os proprietários das lojas que definem os preços para o arrendamento do local e o tempo de duração, sendo que este é muito reduzido. Poderá ser de algumas semanas, de um fim-de-semana ou até apenas de um dia, tudo depende do tipo de espaço e do propósito da marca. A fundadora explica que, desta forma, “as empresas são capazes de testar um mercado específico ou criar uma experiência com o consumidor e, simultaneamente, ajudam a revitalizar e a aproveitar espaços pouco utilizados”.

Os espaços que Christina Lock e a sua equipa procuram para alocar na plataforma online podem ser de rua ou em centros comerciais, sendo que as lojas vazias são as que existem em maior número. Mas podem ser mais pequenos. “Um retalhista que queira utilizar um canto, uma pequena parte ou até uma prateleira da sua loja consegue fazê-lo na Yoochai”, afirma Christina.

O site da Yoochai está activo desde o início do mês de Março e, segundo a fundadora do mesmo, a plataforma está numa fase inicial e de experimentação. Ainda assim já celebraram mais de 50 acordos de curto-prazo. “Ainda não se podem fazer os contratos online, nem o arrendamento. Estamos a testar a modalidade e daqui a uns meses vamos estar diferentes e mais operacionais”, revela.

A empresária diz que não considera a Yoochai uma intermediária entre a marca e o proprietário, mas sim uma prestadora de serviços. No futuro, e tal como referiu, a empresa quer estar no nível acima do actual, e que todo o processo que envolve a selecção do espaço, o contacto com o proprietário e pagamento do mesmo seja feito online. “Vai haver um log in para ambas as partes para que possam falar entre eles e discutir através da nossa plataforma, sem ter tanto a nossa intervenção a não ser na parte legal”, continua.

Christina Lock garante a transparência da plataforma como uma mais-valia para quem faz uso da mesma. “As pessoas gostam de saber que tudo está assegurado por alguém, que somos nós”, confessa numa altura em que a Yoochai “se vai adaptando consoante o que os clientes precisam”.

Apesar de a ideia ter surgido de forma independente, a Yoochai é uma das incubadas pela StartUp Lisboa que presta auxílio às empresas em formação. “Eles oferecem ajuda na logística do dia-a-dia, temos lá o nosso escritório, mas também temos apoio do nosso mentor Miguel Fontes que tenta colocar-nos em contacto com pessoas de interesse”, afirma a fundadora do projecto.

No ínicio do mês de Maio, a Yoochai foi a vencedora do Challenge 2.0 do BET24. Este concurso tem como objectivo acelerar o desenvolvimento das empresas e premiar aquelas que mais se destacarem pelo projecto, bem como pela evolução registada no decorrer da competição.

Texto editado por Bárbara Wong