AFP PHOTO

Cinema

Aos 80 anos, Susan Sarandon quer realizar filmes pornográficos

A actriz acredita que a indústria de filmes para adultos pode beneficiar do seu olhar feminino.

As realizadoras fazem com que o sexo no ecrã seja mais interessante porque estão mais à vontade para explorar a corrente emocional de uma cena, defendeu a actriz Susan Sarandon, de 69 anos, durante o festival de cinema de Cannes, onde esteve a festejar o 25.º aniversário do filme Thelma & Louise.

“Já ameacei que quando chegar aos 80 anos vou ser realizadora de filmes porno”, disse aos jornalistas quando questionada sobre o papel das realizadoras femininas na indústria do entretenimento. “Ainda não vi filmes destes o suficiente para perceber quais são os problemas. Mas a maioria da pornografia é bruta e não aparenta ser prazerosa de um ponto de vista feminino. Por isso, tenho andado a dizer que quando deixar de representar, quero fazer isso", atestou.

A actriz falou ainda sobre a sua experiência de representação em cenas íntimas e do seu envolvimento com os realizadores para que as cenas tenham mais significado, recordando o filme Fome de Viver, de 1983, o primeiro realizado por Tony Scott.

“O que faz um acto sexual realmente interessante é como aquele primeiro toque acontece, como aquele primeiro beijo vem. Por isso no filme Fome de Viver, o Tony deixou-me ter uma ideia”, relembrou sobre as suas cenas enquanto Sarah Roberts com a personagem Miriam Blaylock, interpretada por Catherine Deneuve.