REUTERS/Yves Herman

Passadeira vermelha

Julia Roberts posou descalça em Cannes

A actriz descalçou os saltos altos para desfilar pela passadeira vermelha. Outras actrizes defendem a escolha entre rasos e saltos.

Julia Roberts nunca tinha pisado a passadeira vermelha de Cannes – fê-lo pela primeira vez nesta quinta-feira, para a estreia do seu novo filme Money Monster, realizado por Jodie Foster.  De vestido Giorgio Armani Privé preto comprido, com os ombros à mostra, e jóias Chopard, foi andando pela passadeira com os seus sapatos de salto alto. Quando chegou às chegadas, os flashes continuaram e Roberts descalçou os sapatos.

É uma maneira de mostrar a sua revolta contra as rigorosas regras de vestuário do festival, aponta a Hollywood Reporter, lembrando que em 2015 a organização impediu a entrada de um grupo de mulheres com sapatos rasos na sessão do filme Carol, de Todd Haynes.

A 69.ª edição do festival de cinema de Cannes começou a 11 de Maio e, numa altura em que se tornou público o caso de uma funcionária que foi chamada à atenção por não utilizar sapatos de salto alto no seu primeiro dia de trabalho, há cada vez mais actrizes a mostrarem o seu desagrado relativamente a  estes códigos de vestuário.

Kristen Stewart, uma das estrelas de Café Society, de Woody Allen, falou sobre o assunto numa conferência de imprensa do filme: “As coisas têm de mudar imediatamente. Tem-se tornado verdadeiramente óbvio que se um homem e eu estivermos a andar na passadeira vermelha e alguém me parar e me disser ‘Desculpe, não está a usar saltos. Não pode entrar’, então eu vou dizer ‘O meu amigo também não está a usar. Ele tem de usar saltos?’. Pode funcionar para os dois lados. Não me podem simplesmente pedir para fazer uma coisa que não lhe pedem a ele. Percebo a formalidade do black tie mas uma pessoa deve poder utilizar qualquer uma das versões, rasos ou saltos.”

Stewart posou de sapatos rasos na manhã do primeiro dia do festival e de saltos altos à noite, mas não por imposição. “Achei que os saltos ficavam melhor com o vestido e que os rasos ficavam melhor com a saia e são mais fáceis de utilizar durante muitas horas”, justificou.

Julia Roberts passou pela segurança do festival de saltos e só depois os descalçou. Ainda assim, é “um pequeno passo para a paridade de género nos códigos de vestuário”, frisa a revista Vanity Fair, que aponta ainda que não é a primeira vez que a actriz escolhe o conforto dos pés descalços – em 1993, no seu casamento com Lyle Lovett, optou por não usar sapatos.