Reuters

Passadeira Vermelha

Não tem saltos altos? Então não entra em Cannes

A organização do festival de cinema de Cannes recusou a entrada na sessão do filme “Carol”, de Todd Haynes, a um grupo de mulheres que calçava sapatos rasos. Na Internet choveram críticas.

O dress code de Cannes, conhecido pelo glamour de celebridades do mundo das artes na passadeira vermelha e nas after parties, está a ser acusado de ser “sexista”. De acordo com o jornal da indústria Screen Daily, várias mulheres, na casa dos 50 anos, foram "barradas" no domingo à noite por usarem sapatos rasos, mesmo depois de algumas terem explicado sofrer de condições médicas que as obrigavam a usar este tipo de calçado.

Apesar de Thierry Frémaux, director do festival, ter negado, através do Twitter, que o uso de sapatos altos seja obrigatório para entrar – “O rumor que diz que o festival insiste em saltos altos para as mulheres na passadeira vermelha não tem fundamento”, escreveu – surgiram outros convidados a recordar episódios semelhantes.

Asif Kapadia, realizador do documentário sobre Amy Winehouse, usou o Twitter para contar que a sua mulher foi igualmente barrada devido ao calçado que usava, apesar de “eventualmente” a terem deixado entrar.

“Para ser sincera, acho que todas as pessoas deviam usar sapatos rasos. Não devíamos usar mais sapatos de salto alto”, criticou a actriz Emily Blunt, protagonista do filme Scario, de Denis Villeneuve, esta terça-feira de manhã, numa conferência de imprensa. “Quando se pensa que existem estas novas vagas de igualdade, situações como esta são uma grande desilusão”, continuou. O realizador Denis Villeneuve brincou e disse que ele e os co-protagonistas de Blunt, Benicio del Toro e Josh Brolin, iriam calçar saltos altos para a estreia do filme em solidariedade com as mulheres.

O jornal britânico Guardian avança ainda que Valeria Richter, uma produtora que teve de amputar o pé esquerdo foi repreendida várias vezes na passadeira vermelha por não usar saltos altos. “Pomos um vestido e fazemos um esforço para ser formais e festivos, mas obrigar a calçar saltos não está certo”, disse Richter.

As projecções em Cannes, com entrada pela passadeira vermelha, são acessíveis apenas por convite. O código de vestuário oficial é explicado aos convidados depois de levantarem o bilhete para o seu filme – o Guardian diz que embora as directrizes oficiais sejam difíceis de encontrar, geralmente os homens devem usar gravata e sapatos pretos e as mulheres devem vestir-se elegantemente. Mas quando questionados pelo jornal sobre a obrigatoriedade dos saltos altos, o staff do festival não soube responder.

À BBC, Christine Aimé, porta-voz do festival comunicou que “as regras não mudaram ao longo dos anos e não há nenhuma menção específica sobre o tamanho dos saltos das mulheres nem dos homens”.