Sasha, de 13 anos, e Malia, de 16, durante a cerimónia
Sasha, de 13 anos, e Malia, de 16, durante a cerimónia Gary Cameron/REUTERS

Cerimónia

Assessora republicana demite-se depois de criticar filhas de Obama

Malia e Sasha Obama assistiram ao discurso do pai, o presidente Barack Obama, na véspera Dia de Acção de Graças, na Casa Branca. Mas a roupa escolhida e a atitude suscitaram críticas.

Todos os anos, nos Estados Unidos, há uma cerimónia onde o presidente “perdoa” dois perus, evitando que os mesmos acabem na mesa de refeição de uma família norte-americana – o peru é o prato tradicional do Dia de Acção de Graças. Este ano não foi excepção e Obama presidiu à cerimónia acompanhado pelas duas filhas, Sasha e Malia, que não se inibiram perante as câmaras.

No Facebook, Elizabeth Lauten, assessora de imprensa do congressista republicano Stephen Fincher, escreveu um apelo às filhas do presidente: “Queridas Sasha e Malia, percebo que estão ambas naqueles terríveis anos da adolescência, mas fazem parte da família presidencial. Tentem mostrar um pouco de classe. Pelo menos respeitem o vosso papel”.

No comentário, Lauten falou ainda da escolha de guarda-roupa das duas adolescentes, referindo que as peças escolhidas seriam para alguém que está num bar. Malia, de 16 anos, escolheu uma mini-saia axadrezada. Já Sasha, de 13, usou um vestido curto, de cor bordeaux.

Momentos depois das críticas, também a assessora foi alvo de críticas – o seu nome foi mencionado no Twitter mais de 22 mil vezes nas últimas 24 horas e alguns utilizadores pediram a sua demissão – , pela agressividade e tom com que se “dirigiu” às duas jovens, Lauten acabou por apagar o post e pedir desculpa.

"Julguei as duas jovens de uma maneira que nunca gostaria de ter sido julgada enquanto adolescente. Reli as minhas palavras e sei que magoaram. Mas quero que saibam que esses sentimentos não têm lugar no meu coração", escreveu. Esta segunda-feira disse à NBC News que vai pedir a demissão.

Mas não foi só Elizabeth Lauten que reparou na atitude das duas adolescentes. A imprensa internacional também comentou os gestos e as expressões de Malia e Sasha, notando que pareciam “aborrecidas” por estarem ali mas apelidou o comportamento como “típico de adolescente”.