DR

Moda

COS, a irmã mais minimalista da H&M, abre loja em Lisboa este Verão

Já se sabia que aí vinha e que chegava com colecção Outono/Inverno pronta a estrear em Lisboa, mas agora foi confirmada a sua localização: a COS, irmã mais minimalista da H&M, vai juntar a capital portuguesa à limitada lista de cidades que agracia com a sua presença, instalando-se este Verão na Avenida da Liberdade.

A estreia da marca sueca em Portugal tem que se lhe diga: em comparação com outras etiquetas da chamada moda rápida, não eram muitas as cidades do mundo a contar com lojas da Collection of Style, mais conhecida pela sigla das suas iniciais, e a chegada a Lisboa surge na sequência de meses de expansão. São agora 93 lojas, sobretudo uma realidade europeia, embora existam também no Kuwait, Emirados Árabes Unidos, China, Hong Kong e Singapura. A marca ainda está bem fresca – o grupo Hennes & Mauritz, proprietário da H&M, mas também de chancelas menos disseminadas como a Cheap Monday ou a nova & Other Stories, criou-a em 2007.
 
Tal como a Cheap Monday ou a & Other Stories, a COS posiciona-se num segmento um pouco mais acima do da moda rápida. Ou seja, os preços são ligeiramente mais elevados – ainda assim, a marca apresenta-se como aliando “design e alta qualidade a um preço acessível” –, os materiais mais seleccionados e o factor design é mais notório. Conhecida pelo minimalismo das suas peças, que existem para homem, mulher e criança, nas lojas COS há monocromia, padrões seleccionados, acessórios de metal ou pele e alguma intemporalidade. No espaço de Lisboa serão usados elementos “naturais conjugados com aspectos minimalistas”, lê-se na nota de apresentação da marca em Portugal.
 
Contudo, não é em todas as cidades que se encontra uma loja COS nas artérias mais luxuosas, como vai acontecer agora em Lisboa – se em Paris ou Madrid está em localizações-chave como o Marais ou a Claudio Coello, bem perto das ruas e avenidas onde moram as marcas de luxo ou em bairros trendy, noutras cidades, como Bruxelas ou mesmo Londres, está no centro das ruas de compras. A marca escolheu para se lançar a Regent Street de Londres, cujo cruzamento com a Oxford Street no centro da capital londrina tem o metro quadrado mais cobiçado pelas marcas de penetração em grandes públicos. A responsável da COS, Marie Honda, citada num comunicado enviado quinta-feira às redacções anunciando a localização da loja de estreia em Portugal, menciona a diversidade de Lisboa e a sua arquitectura para depois precisar que a marca espera continuar a sua “expansão europeia”. 
 
No início do ano, o semanário Expresso noticiou o interesse da marca britânica de moda rápida TopShop em voltar a ter espaço de vendas em Portugal em 2014 depois de uma breve estadia no Chiado há alguns anos. O PÚBLICO contactou o grupo detentor da TopShop, que quase seis meses depois ainda não comenta a possibilidade de regressar ao mercado de retalho português.