REUTERS/Lucas Jackson

Nu de Scarlett (e não só) dá 10 anos de cadeia

A tentação era grande e Christopher Chaney cedeu. Entre Novembro de 2010 e Outubro de 2011 entrou nas contas de correio electrónico de celebridades e beldades como Scarlett Johansson, Mila Kunis, Christina Aguilera ou Renee Olstead para roubar fotografias e outros documentos que depois divulgou.

O nu de Scarlett deu a volta ao mundo (e à cabeça de muita gente) e terá sido o momento alto do hacker informático, que vai pagar bem cara a sua ousadia. Chaney foi condenado a 10 anos de prisão e terá de pagar 76 mil dólares (mais de 50 mil euros) às vítimas.

Segundo o juiz, Chaney, de 36 anos, revelou “desrespeito e insensibilidade”. O facto de se ter declarado culpado de todas as acusações por roubo de identidade, escutas ilegais e acesso a computadores sem autorização permitiu ao arguido chegar a um acordo com a acusação – caso contrário, as 16 infracções de que era acusado podiam valer-lhe 121 anos de cadeia.

Para o juiz, este caso é um exemplo de que “o cibercrime é uma ameaça muito real sobre todos os americanos e todos devem salvaguardar as suas identidades e informações pessoais na Internet”.