REUTERS/Jason Reed

Medalha da Liberdade para Dylan

Tímido, circunspecto, desconfortável? As opiniões podem variar, mas a verdade é que o comportamento de Bob Dylan foi tudo menos caloroso na cerimónia de atribuição da Medalha da Liberdade, o mais alto galardão concedido nos EUA, anualmente, a quem se distinguiu ao longo da sua vida na defesa dos direitos civis e liberdades públicas. Dylan, de óculos escuros, esteve sempre com ar ausente e, no final, um breve aperto de mão ao Presidente Barack Obama foi o seu único sinal de afectividade.