Miguel Silva

Angela e Alagna reconciliam-se na vida e no palco

A cantora de ópera romena Angela Gheorghiu é uma mulher de personalidade- isso é evidente na descrição que o Telegraph faz dela na sequência de uma entrevista na Ópera de Covent Garden à qual chegou, diz a jornalista, com um atraso de 25 horas.

Os atrasos de Angela são lendários. Assim como a tempestuosa relação com o marido, o tenor Roberto Alagna, do qual se tinha separado mas com quem voltou novamente a juntar-se. Agora, ao que parece, reina a harmonia no casal.

"Estamos muito felizes, e decidimos que era estúpido separarmo-nos", contou a soprano. Assim, depois de terem anunciado formalmente que nunca voltariam a cantar juntos, anunciaram agora que vão...cantar juntos.

Será no próximo ano, na ópera La Bohéme, precisamente em Covent Garden. "Nunca me casei com o Roberto por ele ser um cantor de ópera e eu querer cantar só com ele. Agora percebemos que a coisa mais importante é a nossa vida privada", explicou Angela, que hoje tem 46 anos e que chegou a Londres precisamente há 20 anos.

Na altura, fotografou as lojas cheias de comida e roupa para mostrar aos pais que tinham ficado em Bucareste, recentemente libertada do regime de Ceausescu.

O seu sotaque romeno e o facto de nunca deixar o sol tocar a sua pele levaram a que ficasse conhecida como "Draculette".