Jogos Olímpicos

As medalhas olímpicas mais "verdes" de sempre

As medalhas que vão ser atribuídas nos Jogos Olímpicos e Paralímpicos do Rio de Janeiro, em 2016, são as mais “verdes” até à data: a maioria da prata é reciclada, a partir de espelhos antigos e de chapas de raio-x. O ouro é livre de mercúrio. A medalha de ouro pela qual atletas como Usain Bolt e Michael Phelps vão competir é feita de apenas 1.2% de ouro. Os restantes 98.8% são compostos de prata reciclada. O ouro, de que as medalhas são compostas, já não corre o risco de afetar ecossistemas: não contém mercúrio, que é usado para separar o ouro do minério, e que é prejudicial a ecossistemas, quando não é cuidadosamente manuseado.