• As criadoras do projecto: Carlota Sobral, Rita Serrano e Maria Bradshaw
    As criadoras do projecto: Carlota Sobral, Rita Serrano e Maria Bradshaw Miguel Manso
  • As It Girls Cláudia Pinto, Maria Dominguez Miranda, Mariana Lourenço, Margarida Santos, Carolina Pinto e Bárbara Catalão
    As It Girls Cláudia Pinto, Maria Dominguez Miranda, Mariana Lourenço, Margarida Santos, Carolina Pinto e Bárbara Catalão Miguel Manso
  • Bárbara Catalão
    Bárbara Catalão Miguel Manso
  • Carolina Pinto
    Carolina Pinto Miguel Manso
  • Margarida Santos
    Margarida Santos Miguel Manso
  • Mariana Lourenço
    Mariana Lourenço Miguel Manso
  • Cláudia Pinto
    Cláudia Pinto Miguel Manso
  • Maria Dominguez Miranda
    Maria Dominguez Miranda Miguel Manso

Projecto

As It Girls querem agarrar Portugal pelos cabelos

Três jovens amigas desenvolveram o It Girls by Hair Dreams. Entre a publicidade e a solidariedade, passa-se tudo à volta do mundo dos penteados e da moda.

A partir do Hair Dreams, um negócio de penteados ao domicílio, nasceram, no final de 2014, as It Girls. O primeiro projecto deve-se a Rita Serrano, 25 anos, licenciada em informática, e conta já com mais de 500 clientes. O novo projecto é co-assinado por Carlota Sobral, também de 25 anos, e Maria Bradshaw, de 24. O conceito passa por envolver "miúdas giras", penteados originais e publicidade. 

O projecto tem no seu âmago as tendências de cabelos, estendendo-se também à moda nos mais variados vectores. Mas as amigas querem ir mais longe, entre parcerias com diversas marcas e planos de colaborar em iniciativas de cariz solidário.

Mas o que é afinal uma It girl?
“Uma it girl é um role model, alguém que seja um exemplo a seguir e que as pessoas normalmente acompanham através das redes sociais ou das revistas”, explica Carlota Sobral ao Life&Style. A ideia aqui passa por democratizar "um bocadinho" esse conceito e "encontrar caras novas, raparigas do dia-a-dia com fortes influências nas redes sociais, que no fundo lançam tendências e já são It girls por natureza”.

As girls deste projecto são raparigas, de várias formas e feitios, com personalidades vincadas e, acima de tudo, com uma influência forte nas plataformas da Internet, como o Facebook ou o Instagram.

A partir daí, há todo um mundo incluindo o do marketing e publicidade. Segundo as mentoras do projecto, podem ser uma "mais-valia" para as marcas e empresas a que vão estar associadas, até por causa do impacto que os membros do grupo têm nas redes sociais - estas raparigas podem ter realmente influência já que algumas somam centenas ou mesmo milhares de seguidores. 

A estreia das It Girls by Hair Dreams aconteceu num desfile, em Dezembro do ano passado, na discoteca Lust, em Lisboa. “Foi um ambiente giríssimo, adorei a experiência, os penteados e ajudou o facto de estar a desfilar com várias amigas”, conta Beatriz Ramos, de 20 anos, uma das It Girls presentes nesse desfile.

Depois do primeiro desfile foi feito um casting, no Casino Estoril, publicitado no Facebook e Instagram, para encontrar novas caras. “Foi muito difícil escolher as miúdas, tivemos uma adesão gigante, mais de 70 talvez”, conta Maria Bradshaw. Foi analisada a maneira de desfilar, de fotografar, o cabelo – muito importante para Rita Serrano - e também a personalidade de cada candidata. No fim, foram escolhidas perto de 50 raparigas que agora fazem parte do projecto.

Já com as raparigas seleccionadas, as três responsáveis organizaram uma espécie de bootcamp – um campo de treino mas sem exercício físico – para as novas recrutas, que aprenderem a desfilar ou mesmo técnicas fotográficas para os próximos eventos em passerelle e em campanhas. Margarida Santos, que não sabia desfilar nem tinha experiência na área – só em sessões ‘amadoras’ com amigas – diz-nos que “foi um bom complemento” para todo o projecto.

Esta sexta-feira, dia 17 de Abril, é a primeira prova de fogo para 32 It Girls desde o bootcamp (que aconteceu em Fevereiro): vão desfilar na discoteca MAIN, em Lisboa. Rita Serrano promete “inovação e originalidade” nos penteados das 32 It Girls convidadas, que vão estar divididos em três segmentos – Pink Skies, Retro Girls e Messy Word – de acordo com as tendências Primavera/Verão. O desfile será novamente apresentado por Maria Bradshaw, que também actuará.

Durante a sessão para o Life&Style, poucos dias antes do evento desta sexta-feira, algumas It Girls em estreia confessavam-nos os nervos. “Estou nervosíssima", diz Mariana Lourenço, de 22 anos, "porque este desfile vai ter que ser uma alavanca para este projecto”, acresenta.

Além dos penteados, o desfile vai apresentar também as propostas da Chewing Gum, uma marca de body chains – uma espécie de colares para o corpo –, especialmente criadas para o desfile, assim como da marca de vestuário Valentinas, criada também por Carlota Sobral.

O futuro é crescer
A adesão no Facebook e Instagram tem vindo a aumentar e nas duas redes somam já mais de 1500 seguidores e muitas potenciais It Girls parecem aguardar ansiosamente pelas datas do próximo casting e pelas novidades do projecto.

“As It Girls não vão estar só associadas a desfiles e campanhas na área da moda”, explica Maria Bradshaw. Além de iniciativas com diversas marcas e de dois desfiles anuais, pretendem também estar ligadas a associações de solidariedade, através de acções de promoção e voluntariado.

Mas há mais planos, incluindo voluntariado numa associação de apoio a animais, a Fundação Francisco de Assis, participação num desfile do designer de calçado Luís Onofre ou um dia fitness, nos ginásios Fitness Hut.

Para levarem a cabo todos os planos, as It Girls contam já com vários apoios, nomeadamente de empresas como a L’Oréal, WeSet, Moche, Mega Hits ou ainda Multilem.

Texto editado por Luís J. Santos