Nuno Ferreira Santos

Psicologia da actividade física

Seja o seu melhor parceiro de corrida

Já tem o equipamento vestido, o percurso traçado e o espaço reservado na agenda. Até tem o ipod programado com os hits do momento. Então o que lhe falta para passar do quilómetro zero? Segundo Madalena Mascarenhas, o segredo está na sua cabeça.

A corrida é um exercício solitário de auto-disciplina. O praticante não se vê confrontado com a avaliação dos pares e encontra uma autonomia que é desafiante quando a meta é estabelecida pelo próprio. “Daí a importância do estado psicológico e o treino do pensamento. A formulação de estratégias motivacionais e a visualização dos objectivos são dos melhores aliados que o desportista pode ter”, explica Madalena Mascarenhas, a psicóloga social responsável pelo workshop "Construção do atleta e importância da psicologia". Ainda que a acção, organizada pela loja de corrida Pro Runner, estivesse orientada para quem já trata o jogging por tu, Madalena Mascarenhas não deixou os "couch potatoes" de parte.  

Antes de comprar os ténis confortáveis e os leggings da moda, decida o que é que vai pensar durante a corrida, recomenda a psicóloga. Uma preparação mental adequada é fundamental para o sucesso. “Entre os primeiros três a seis meses de prática desportiva encontra-se a maior taxa de abandono. Pergunte-se que motivações internas tem para correr e visualize os objectivos que definiu para si de forma realista”, alerta Madalena Mascarenhas. “Desta forma, as expectativas são adequadas ao resultado e a resistência ao stress e à frustração é mais eficaz.”

Madalena Mascarenhas facilita o arranque com cinco conceitos base que deve ter em mente na implementação da sua estratégia de mudança. Motivação, benefícios a retirar, definição de objectivos, avaliação da prática de actividade física e, por fim, planificação adequada. “Pense que a mente é o atleta e aprenda a defender-se do seu corpo. É natural que se sinta tentado a ceder ao cansaço e à dor”, explica a psicóloga. O que está a acontecer é o corpo a defender-se da alteração de ritmo que lhe é imposta durante o exercício. O que ao princípio é uma luta interna, com o treino regular torna-se um vício. Durante a actividade física ocorre um processo químico em que são libertadas endorfinas que dão ao desportista uma sensação de bem-estar. Um prazer que pode parecer utópico para quem nunca se dedicou ao desporto, mas que está há muito comprovado pela ciência.

"A diferença entre perder e ganhar está em saber falar com o corpo", afirma Madalena Mascarenhas. Mas como é que se estabelece essa comunicação? A psicóloga sublinha a importância de ouvir a respiração, sentir o ritmo cardíaco e perceber os pontos de tensão para conseguir fazer uma gestão eficaz do esforço. Com a técnica da dissociação, ou seja, ouvir música, contar elementos à sua volta ou enunciar um alfabeto motivacional (A de Audaz, B de Bonito até ao V de Veloz), contribuem para que se abstraia durante treinos mais duros.

O próximo workshop da Pro Runner intitula-se “Lesões mais frequentes em corredores” e está dividido por dois dias. A 23 de Novembro, às 19h30, decorre a parte teórica, logo seguida pela vertente prática no dia 24 de Novembro, às 17h. O workshop será levado a cabo pela fisioterapeuta Meire Cezario, nas instalações da Pro Runner, no Parque das Nações e tem um custo de €20.