• Andrea Casiraghi e a noiva, Tatiana Santo Domingo
    Andrea Casiraghi e a noiva, Tatiana Santo Domingo REUTERS/Jean-Paul Pelissier
  • Andrea e Tatiana namoram há sete anos
    Andrea e Tatiana namoram há sete anos REUTERS/Eric Gaillard
  • Os noivos têm a mesma idade, 28 anos
    Os noivos têm a mesma idade, 28 anos REUTERS/Alessandro Bianchi
  • Carolina do Mónaco e o filho Andrea
    Carolina do Mónaco e o filho Andrea REUTERS/Pascal Deschamps
  • Carolina é conhecida pelo seu bom gosto
    Carolina é conhecida pelo seu bom gosto REUTERS/Eric Gaillard
  • Os irmãos Casiraghi: Pierre, Charlotte e Andrea
    Os irmãos Casiraghi: Pierre, Charlotte e Andrea AFP /Fred Dufour
  • Andrea Casiraghi
    Andrea Casiraghi REUTERS/Romeo Ranoco

Andrea Casiraghi com Tatiana Santo Domingo

Este é que é o casamento da década

Esqueça-se as bodas de príncipes e princesas com trono, mesmo a de William e Kate. A união do príncipe que não é príncipe com a milionária será o enlace da década porque haverá aristocracia e bom gosto — o que nem sempre anda a par. Carolina do Mónaco é a mãe do noivo de 28 anos e vai preparar o casamento.

A Vogue italiana avançou a notícia e, esta quarta-feira, foi confirmada. Andrea Casiraghi, o filho mais velho de Carolina do Mónaco, vai casar com Tatiana Santo Domingo, com quem namora e vive há sete anos.

“Tenho a alegria de anunciar o noivado do meu filho”, dizia o comunicado de Carolina. Quando será? Mais uma vez, a Vogue: será em 2013, e terá uma lista de convidados que farão do casamento a festa da década.

Como mãe do noivo, Carolina, que é princesa do Mónaco e de Hannover, será a principal orientadora da festa e, como explicavam as revistas do social, há cinco décadas que é a rainha da elegância e do bom gosto. Andrea, esse não é príncipe — nem ele nem os irmãos, Carlota e Pierre —, mas foi criado como se fosse e, mesmo sem título, é o segundo na linha da sucessão do Mónaco, um principado regido pelo tio Alberto que, por enquanto, não tem descendência oficial (tem filhos reconhecidos mas que não foram declarados herdeiros).

Por isso, espera-se uma multidão de aristocratas no enlace. E outra multidão de filhos de outro género de aristocracia — a dos negócios e das grandes fortunas. Os Niarchos, os Brandolini, os Missoni, os Repossi, os Borromeo... Todos amigos de Andrea, Carlota e Pierre - já para não falar da noiva.

A noiva. Será ela a motivar maior curiosidade - já que a vida de Andrea começou a ser contada desde antes de nascer. Foi o primeiro filho de Carolina e do seu flamejante marido italiano, Stefano Casiraghi, que morreu num acidente com um barco desportivo quando as crianças eram pequenas; Carolina casou grávida.

Tatiana é filha de Julio Mario Santo Domingo Jr., que morreu em 2009, e era um dos homens mais ricos da Colômbia. Fala-se dela como “a herdeira da cerveja” porque a marca Bavaria pertence à sua família. Neto de um banqueiro, teve um Presidente na família. Julio Mario controlava mais de 100 empresas e a Forbes incluiu-o no grupo dos mais ricos do mundo, com uma fortuna de seis mil milhões de dólares. Tatiana nasceu do casamento de Julio com uma socialite brasileira, Vera Rechulsk, e tem um irmão, Julio.

Tatiana estudou na Suíça e ali ou em Paris terá conhecido Carlota Casiraghi, que a apresentou ao irmão. O casal passou a repartir-se entre o Mónaco, Paris, o Brasil e Nova Iorque, havendo profusão de casas de família em todos estes lugares. Onde quer que passem — e Comporta, junto a Tróia tem sido tem sido um dos sítios habituais para dias de descanso —, dão nas vistas. Ela com um bem cuidado estilo low profile, ele com uma bem planeada atitude “não ligo ao que visto”.

Com uma amiga, Tatiana, que estudou Belas Artes em Londres e Nova Iorque, lançou o seu próprio negócio de moda amiga do ambiente, a Muzungu Sisters. Vendem peças produzidas artesanalmente em várias partes do mundo e lá está a herdeira no site da empresa, vestindo as túnicas ou mostrando as malas étnicas.

Muito se comentou a solidez do casal que agora ficou noivo. Há quem diga que Andrea herdou mais do que os bons genes do pai. Terá herdado também a necessidade de viver no lugar do pai, de viver o que o pai não viveu. A dada altura, começou a vestir-se como Stefano: a ostentar o monograma nas suas camisas como fazia o pai, a pentear-se como ele nas ocasiões de gala e, mais importante, a ter uma vida sentimental estável. Stefano fica na história da família Grimaldi do Mónaco como o homem que deu estabilidade a Carolina, que namorou, casou, teve desgostos de amor, desgostou muita gente... Morreu muito cedo, estava a família a começar a crescer (Andrea tinha seis anos, os irmãos mais novos). Andrea iria ter uma vida sentimental estável e familiar. Em sete anos de relação, foi fotografado vezes sem conta com a família de Tatiana, e Tatiana foi sempre mais uma à mesa do jantar dos Grimaldi-Casiraghi.