• Barriga Nuvens
    Barriga Nuvens Carmen Filipe - Baby 4ever
  • Barriga magnética com imanes em fimo
    Barriga magnética com imanes em fimo Carmen Filipe - Baby 4ever
  • Barriga com mão, perna e ombro

    Barriga com mão, perna e ombro

    Carmen Filipe - Baby 4ever
  • Barriga em fundo verde
    Barriga em fundo verde Carmen Filipe - Baby 4ever
  • Barriga em fundo de riscas
    Barriga em fundo de riscas Carmen Filipe - Baby 4ever
  • Barriga amor de mãe
    Barriga amor de mãe Carmen Filipe - Baby 4ever
  • Barriga ser mulher
    Barriga ser mulher Carmen Filipe - Baby 4ever
  • Barriga dos segredos
    Barriga dos segredos Carmen Filipe - Baby 4ever
  • Barriga dos avós
    Barriga dos avós Carmen Filipe - Baby 4ever
  • Barriga da terra
    Barriga da terra Carmen Filipe - Baby 4ever
  • Barriga do voluntário

    Barriga do voluntário

    Carmen Filipe - Baby 4ever

Nove meses para sempre

Esculturas de barrigas de quase nove meses já não são novidade em Portugal, mas foram, quando Carmen Filipe decidiu registar a marca Baby 4 ever em Julho de 2009. Criadas em ateliers, estas recordações da gravidez são cada vez mais procuradas por futuras mamãs.

Carla Moninhas tem 32 anos e está grávida de gémeos há 32 semanas. Soube da Baby4ever através de uma revista e deixou-se cativar pela ideia. Falou com o marido, que se mostrou entusiasmado, e ambos exploraram o site da marca. A futura mãe estava decidida a ter uma lembrança da sua barriga antes de Lara e Martim  nascerem, o que acontecerá em breve, e por isso foi com uma amiga ao atelier, em Almada, para pedir um molde da silhueta.

Já ia com uma ideia daquilo que queria pedir a Carmen Filipe, a responsável pelo tratamento e decoração das peças: “Eu queria um candeeiro feito a partir do molde da minha barriga, em tons de azul e rosa, com o nome dos bebés.” Porém, chegada ao local, alguns dos trabalhos artísticos ali expostos deixaram-na encantada e depressa mudou de planos. A peça continua a ser um candeeiro, mas será preto e terá purpurinas prateadas, um laço e os nomes dos bebés.

“Para mim, aquilo é uma obra de arte. A nossa peça ficou a 168 euros. Há quem ache caro, mas eu não.”, diz Carla Moninhas. Para ela, o preço justifica-se por se tratar de um trabalho manual que envolve o tratamento e a decoração da peça.

Carmen é formada em marketing, mas não esconde o entusiasmo que sente por trabalhar, na prática, como artista plástica. Durante o primeiro ano, diz que os clientes buscavam apenas levar consigo uma recordação bonita do período de gravidez, mas que recentemente trabalha cada vez mais porque as pessoas têm aderido à decoração e à aplicação prática da peça.

“O trabalho que se pode fazer numa tela, pode fazer-se numa barriga”, conta. “Pode pintar-se a óleo, fazer trabalhos manuais de construção plástica, criar uma peça de arte ou um elemento decorativo, como um candeeiro, um quadro, ou simplesmente uma escultura.”

Segundo Carmen Filipe, os clientes que se dirigem ao atelier e não levam o kit, com todos os materiais necessários à criação da barriga de gesso em casa, “preferem gastar mais dinheiro e ter as coisas bem feitas”. Margarida Reinho é um desses casos: “o molde feito por nós não fica tão perfeito e resistente”, defende.

A responsável pela Baby4ever esclarece que no atelier o molde demora 30 minutos a ser feito e que é usual fazê-lo entre a 34ª e a 37ª semana, “altura em que a barriga está maior, mais lisa”. O seu interior é revestido por fibra de vidro, tornando-o inquebrável e inflexível. Já o alisamento da superfície é uma escolha, podendo a textura da pele e do umbigo da barriga da cliente ficar intacta. Todo este processo demora quatro dias.

O molde pode incluir os mais variados detalhes, desde mãos a alças, pernas ou ombros. É possível adornar a barriguinha das futuras mães com dedicatórias, nomes (geralmente opta-se pelo do bebé), tintas, plumas, tecidos, purpurinas, variando os preços da decoração entre os dez e os 50 euros.

Margarida Reinho, de 36 anos, e Bruno Luz, de 33, garantem que o mais importante não é quanto se gasta, mas o resultado final da peça. Bruno vive fascinado com a gravidez da mulher e passa o tempo a acariciar a sua barriga, cada dia mais redondinha: “Gosto de ver a felicidade espelhada no rosto dela, da nossa família, à nossa volta. Acho a gravidez uma fase muito bonita, mesmo fisicamente, e quero uma recordação.”

Margarida está grávida de 34 semanas e ouviu as amigas falarem sobre a marca. A razão que a levou a encomendar uma peça é simples: “a oportunidade mágica de imortalizarmos uma época muito feliz da nossa vida. Os nove meses passam a correr e podemos nunca mais passar pela mesma experiência. Com a escultura em casa, vamos lembrar-nos de cada momento.” Diz ainda que a gravidez é “uma fase em que a mulher se dá a muitos mimos”, e também por isso decidiu encomendar a peça.

Carmen está habituada a aconselhar os clientes e sublinha que o trabalho acaba por ser uma co-autoria com os pais, seguindo os seus desejos como ordens. “Eu sou uma realizadora de sonhos”, diz com orgulho. Adora o que faz, porque “cria a partir de um molde de gesso a expressão perfeita da felicidade que os pais sentem naquele momento”, bastando os seus sorrisos de satisfação como motivação.